Como se vestir para uma entrevista de emprego

 In Dress Code

O primeiro passo – e talvez o mais importante de todos – é identificar o código de vestimenta da empresa a qual você almeja uma vaga. Mas fique atento, pois este Dress Code pode variar de acordo com cada departamento.

Um exemplo: Se sua entrevista será na editora abril, seu outfit deverá se adequar à revista pleiteada para esta entrevista.

Se a sua entrevista for na Veja, seu visual deverá ser mais formal: terno e gravata para eles, e tailleur ou vestido social para elas; mas nada muito sisudo ou antiquado. O mercado gosta de candidatos modernos e bem informados com a moda.

Dica I: tenha ao menos 1 terno cinza de altíssima qualidade e combine com camisa branca com colarinho alto e bem encorpado, sapato de couro preto e meia preta. Não economize. Sua vaga dependerá 70% do acerto neste traje, segundo pesquisas recentes nos EUA.

Você poderá substituir a gravata por um lenço de seda no bolso do paletó, isso indicará sua inclinação ao novo e cultura desenvolta.

Para elas, traje formal não precisa, necessariamente, ser o mesmo look de um velório, mas o bom tubinho preto (perfect black dress) é sempre infalível quando combinado com um colar ou um par de brincos modernos. Invista nesses acessórios!

No Brasil temos algumas das melhores marcas de bijoux do mundo. Sim, custam caro, mas tenha ao menos uma para arrasar na estreia com seu entrevistador. Salto alto, uma belíssima maquiagem e um corte de cabelo moderno.

Dica II: Lembre-se, também, de optar por um bom perfume (sem exagerar!) e não se esqueça do desodorante. Exteriorize excelência, maturidade, modernidade e credibilidade.

Se a sua entrevista for em uma revista de moda, opte por um belo salto agulha e vista-se de forma fashion e urbana!

Dica III: Jeans transado + peep toe salto agulha + regata com brilhos discretos e blazer branco mais comprido e acinturado.

Ou, saia com modelagem assimétrica + camisa branca de seda ou body com efeito blusê + sandália de salto ultra moderna.

Se sua entrevista for na Rolling Stones e você surgir com um terno clássico, provavelmente, não será convidado para a segunda etapa do processo seletivo.

Dica IV: Invista em um visual totalmente alternativo, vale, inclusive, inserir adereços que roqueiros amam: jaqueta de couro, jeans surrado, botas, coturnos, camisetas de sua banda favorita, metais, etc.

Captou a mensagem? Se você aparecer em uma Rolling Stones trajando um vestidinho leve, floral com rasteirinha; ou se aparecer na revista Vogue vestindo um modelito da década de 90; ou na Revista Exame ou IstoÉ vestindo sua camisa do Havaí, suas chances de ser contratado se reduzirão a índices muito baixos.

Gosto de citar o Woddy Allen: vista-se como ele, excepcionalmente se tiver a mesma genialidade dele.

No universo corporativo a regra é simples: somos representantes visuais da marca (da empresa) e não representantes de nosso estilo pessoal. Sinceramente, as empresas costumam não se interessar muito pelo “estilo” de seus colaboradores; se são mais hippies, mais clássicos, mais românticos, mais engraçados, mais malucos. Não importa! O que esperam é que você, candidato, capture a essência da marca e traduza isso em seu visual no dia da entrevista.

Na prática, eles pensam assim: “que tipo de imagem do nosso pessoal melhor venderia os nossos atributos criando uma melhor percepção em torno de nossa marca?”.

Portanto, seja representante visual de suas virtudes e qualificações, respeitando as regras de Dress Code da empresa onde sonha trabalhar.

Start typing and press Enter to search